quinta-feira, março 12, 2009

Curvas...

Um dia, ao dobrar a curva do seu caminho, Titi passou por uma casa...pareceu-lhe semelhante a outra onde tinha estado antes...

Entrou.

Da janela dessa casa olhou para o pátio que esta encerrava. Um corredor com plantas verdes, uma ou outra flor, jarros brancos, uma mangueira que deixa escapar um fio de água...e recordou-se de já lá ter estado...de já ter visto aquela mesma vista noutra ocasião, noutra realidade...

Travamos lutas por nós e pelos outros, em nosso nome e no nome dos outros. Aquela luta tinha-a travado por si, por eles, por um futuro à medida das suas expectativas... lembra-se que lutou, que refilou, que não baixou as mangas e que os seus braços sempre se ergueram, prontos a enfrentar os obstáculos que se apresentássem à sua frente.

Repara em si e vê que nada mudou...continua a mesma Titi, continua de mangas arregaçadas e mãos prontas a desbravar caminho... Mas a sua caixinha de memórias insiste em recordá-la de uma imagem passada em que lutou por eles...em que lutou por ela...Lembra-se que lutou sozinha em várias ocasiões...era seu o desejo de levar o sonho adiante, mesmo que o outro lado não demonstrásse tanto interesse...afinal, fora sua a vontade de seguir em frente...e não consegue deixar de se perguntar: Para quê?

Porquê?

Para quê?

As batalhas que travou, pelo seu sonho, hoje são o sonho de outro alguém, são a realização de outro alguém.... as suas palavras e vontades feitas nas palavras e realizações de alguém que se afasta...de alguém que não quer estar por perto...

Arrependes-te do teu caminho? - perguntam as pernas que nunca a deixaram ficar mal...

Não -diz Titi - Só lamento estar sozinha...só lamento que o novo caminho que hoje percorro seja sem...
...percorria o meu caminho de novo...sei que sim... talvez se soubésse o resultado final da batalha o fizésse sem tanto entusiasmo, sem tanta luta...acho que merecia pelo menos a presença...

As mangas continuam arregaçadas.... as mãos continuam prontas a derrubar barreiras... mesmo que sejam para outro alguém... Será?

Titi recomeça o seu caminho... a imagem que a caixinha de memórias evocou não chegou para a fazer parar por muito tempo naquela casa, a olhar para aquela janela a partir de onde se abre o pátio das suas recordações...

Vai-se embora

A caixinha fechou-se... Titi levanta os olhos e caminha...

À sua frente abre-se um caminho com flores coloridas nas margens, e o sol brilha aquecendo-lhe a cara, encandeando-lhe os olhos que fecha delicadamente enquanto se deixa guiar pela Brisa...

Um novo dia à sua frente... é o recomeço de um novo caminho...está feliz por ter conseguido chegar até este ponto e seguir...simplesmente seguir para ver o que a próxima curva lhe revelará de novo....

3 comentários:

Artemis * disse...

As vezes estamos demasiadamente focados em quem não esta e não vemos quem esta.
Não te percas no caminho!!!
Ha sempre uma estrela que guia!

murmúrio disse...

Não me perco no caminho por não ter quem gostava por perto...e vejo os outros...simplesmente recordo episódios e isso mostra-me como seguir daqui para a frente!

ana disse...

Se calhar foi mesmo a tua vontade e a tua força que levaram aquele projecto de futuro para a frente, e que fez com que ideias e projectos se transformassem na realidade de outra pessoa. não consigo deixar de pensar como isso é grande e forte, ter ajudado alguém de quem se gostou a realizar sonhos, e a marcar a sua vida para a frente.
É muito bom e importante ajudarmos e tocarmos as vidas das pessoas com quem nos cruzamos ao longo do caminho!!

Daí também levas tu mais bagagem :)